TRABALHOS TÉCNICOS

Esta página tem o objetivo de mostrar trabalhos técnicos relacionados a controles e programas de tratamento . O conceito de apresentar os trabalhos de forma condensada e objetiva , pretende que o leitor tenha uma compreensão mais rápida e fácil dos assuntos em questão . Os temas serão trocados periodicamente e guardados em arquivos para consultas posteriores.


INFLUÊNCIA DAS DESCARGAS NA EFICIÊNCIA DAS CALDEIRAS

Conforme podemos ver no trabalho 003 (Parâmetros de Tratamento em Caldeiras de Baixa e Média Pressão), há limites para a presença de determinados componentes presentes na água da caldeira, existentes normalmente na água de alimentação, e se concentram na caldeira.

Para mantermos estes parâmetros dentro dos limites estabelecidos, é necessária a descarga de determinados volumes de água, que pode ser maior ou menor, dependendo das características da caldeira, como configuração, pressão, etc, e da qualidade da água de alimentação.

De fato, uma água rica em determinados sais, atinge os limites de tolerancia muito mais rápidamente que uma água mais pobre nestas mesmas substâncias, e portanto, o primeiro caso exigirá mais descargas que o segundo.

O problema é que, além do maior consumo de água, aumenta também o consumo de combustível, necessário para repor a energia perdida nas descargas.

Apenas como exemplo, uma caldeira que opere conforme os dados abaixo:

  • Produção média = 3 t/h
  • Regime de trabalho = 24 h/dia; 30 dias/mês
  • Pressão de operação = 10 Kg/cm2
  • Temperatura média da alimentação = 70 oC
  • Combustível = lenha de eucalípto

Terá um consumo de lenha que irá variar com o vlolume de descargas, conforme gráfico abaixo:

Ou seja, considerando o preço do m3 de lenha de eucalipto a R$ 70,00; podemos exemplificar segundo a tabela abaixo:

Descarga (m3/dia) Consumo de Lenha (m3/ano) Valor Gasto (R$/ano)
12,0
15 153
1 060 710,00
8,0
14 996
1 049 720,00
5,1
14 882
1 041 740,00
3,8
14 828
1 037 960,00

 

Pela tabela acima, podemos observar que pela redução de descargas, temos para este exemplo uma economia que varia de R$ 3 780,00 (descargas de 5,1 para 3,8 m3/dia) a R$ 22 750,00 (descargas de 12,0 a 3,8 m3/dia).

Este tipo de estudo permite verificar a situação real do sistema de geração de vapor, determinar as metas a serem alcançadas e justificar investimentos para melhorar a qualidade da alimentação.

Além das vantagens acima, é conveniente lembrar que melhor qualidade da alimentação favorece o desempenho do tratamento químico da água da caldeira, possibilitando superfícies de troca térmica mais limpas, ampliando aeficiência global de energia (ver gráfico abaixo):

produtos

O programa CHEMGARD CRD altera o balanço salino da água de alimentação, e em muitos casos possibilita maior tolerancia nos parâmetros de tratamento, que significa menos descargas e maior economia de combustível. Saiba Mais

 

 

Equipamentos como desmineralizadores praticamente eliminam os sais presentes na água, permitindo que a economia de combustível devido à redução das descargas de fundo atinjam o grau máximo. Saiba Mais.

 

 

O programa CHEMGARD CRD baseia-se em um conceito inovador em tratamento de águas para sistemas de geração de vapor, pois não se detém exclusivamente na utilização de produtos uímicos, mas inclui a remoção de dureza da água através de um abrandador automatizado. Saiba Mais.